O Brasão

a_brasao

    O Brasão representa um conjunto de peças, figuras e ornatos – dispostos no campo do escudo, ou fora dele que simbolizam as armas de uma nação, de um soberano, de uma família, de corporação, etc.

  O Brasão de que tratamos representa oficialmente um símbolo do nosso Município, de acordo com a Lei Orgânica Municipal, promulgada em 05/04/1990, que dispõe, no Parágrafo Único do Art. 5º: “São Símbolos do Município, a Bandeira, o Hino e o Brasão, representativos de sua cultura e história”.

  O Brasão de Armas de Valença, representa um escudo português – lembrando o povo descobridor, formador de nossa raça, e principal colonizador – em cuja parte superior encontra-se uma coroa mural na cor prata, com cinco torres, significando os outros cinco distritos do Município. Logo abaixo, um campo esquartelado, tento um chefe em azul – cor que simboliza a lealdade, com uma coroa de Marquês, em ouro, no centro, significando o topômino, ladeada por duas ordens de três estrelas de prata, em pala, significando os seis distritos municipais: Nossa Senhora da Glória (Valença), Barão de Juparanã, Santa Isabel do Rio Preto, Pentagna, Conservatória e Parapeúna. No quartel superior esquerdo, em campo vermelho (cor que significa luta e ardis), encontra-se o arco e flecha de prata, lembrando os primitivos habitantes da terra: os Coroados. No segundo quartel, à direita, em campo verde (cor da esperança) está a cruz latina de ouro, com quatro raios de luz, do mesmo metal, simbolizando a fé católica de seu povo. No terceiro quartel, abaixo e à esquerda, em cor verde (lembrando os verdejantes campos) um boi de ouro, símbolo da riqueza pecuária da vasta região valenciana. No último quartel, em campo vermelho, uma roda dentada de prata, simboliza a pujança industrial do Município.
Ladeando o escudo, à esquerda, encontra-se uma haste de cana, à direita uma haste de café, simbolizando a riqueza agrícola do Município. Abaixo um listel, azul, contendo ao centro o topônimo Marquês de Valença, ladeado por duas: à esquerda 1789 (Valença-Aldeia) e à direita 1857 (Valença-Cidade).

  Assim foi concebido o Brasão de nossa cidade, pelo Acadêmico Alberto Lima (da Academia Valenciana de Letras), valorizando as potencialidades do Município de Valença, cuja tradição cultural possui mais de 200 anos (iniciada em 1789 com a catequese dos índios Coroados, pelo Cap. Ignácio de Souza Werneck juntamente com o fazendeiro José Rodrigues da Cruz e o Padre Manoel Gomes Leal).